Braga, quinta-feira

Vieira do Minho dá 500 euros por trabalhador a micro e pequenas empresas

Economia

01 Março 2021

Lusa

A câmara de Vieira do Minho vai dar 500 euros por trabalhador às micro e pequenas empresas com quebra de faturação em 2020, para "minorar os efeitos económicos da covid-19", representando um investimento de 100 mil euros, anunciou hoje.

Em comunicado enviado à Lusa, aquela autarquia do distrito de Braga explica que a medida, tomada ao abrigo do "Programa de Apoio à Economia Local em Vieira do Minho", é de "caráter excecional e temporário (seis meses)".
 

O objetivo, refere o texto, é apoiar as empresas e empresários em nome individual, sedeados em Vieira do Minho, bem como a manutenção dos postos de trabalho existentes.
 

Para usufruir daquele apoio de 500 euros "por cada trabalhador que conste na declaração de remuneração mensal da empresa referente ao mês de dezembro de 2020", as empresas têm de acumular seis requisitos.
 

"Ter sede ou domicílio fiscal e atividade desenvolvida no concelho de Vieira do Minho, ser micro ou pequena empresa, ou empresário em nome individual, estar legalmente constituída a 30 de junho de 2019, ter sofrido uma redução no volume de faturação igual ou superior a 50% no ano económico de 2020, relativamente ao ano de 2019", enumera o texto.
 

As empresas têm ainda que "ter tido um volume de faturação até 250 mil euros no ano económico de 2019 ou proporcional e comprometerem-se a manter, pelo menos, um número de trabalhadores igual ao que possuíam em dezembro de 2020, durante a vigência deste programa".
 

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.531.448 mortos no mundo, resultantes de mais de 114 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.
 

Em Portugal, morreram 16.351 pessoas dos 804.956 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.
 

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Deixa o teu comentário