Braga, sexta-feira

Vil’Arte Educativa teve “impacto muito positivo”

Diversos

29 Março 2021

Patricia Sousa

Sessão de encerramento confirmou impactos muito positivos do projecto VilArte Educativa na diminuição da taxa de retenção e desistência.

O projecto Vil’Arte Educativa’, integrado no Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar (PIICIE), “teve impactos muito positivos na diminuição da taxa de retenção e desistência, bem como, na taxa de alunos com níveis negativos”, avançou a vereadora da Educação da Câmara Municipal de Vila Verde. Júlia Fernandes, que falava na sessão de encerramento do projecto, apresentou o percurso de intervenção desenvolvido nas várias acções/actividades e os principais resultados gerados com o projecto.
 

A vereadora da Educação começou por referir que o projecto esteve no terreno nos anos lectivos 2017-2018, 2018-2019 e 2019-2020 nos Agrupamentos de Escolas de Vila Verde, Moure e Ribeira do Neiva e na Escola Secundária de Vila Verde. ‘Doce som do Sucesso’, ‘A Arte como Instrumento de Sucesso’, ‘Olhar pela Lente’ e ‘Monitorização e Avaliação’ foram as acções que integraram o projecto.

 
O sucesso deste e dos outros projectos realizados, traduzido pelos resultados apresentados, deve-se, ainda de acordo com a vereadora, “à aposta das escolas em actividades inovadoras, à forma como estas acções foram integradas em contexto escolar, às sinergias e redes de comunicação permanentes entre autarquia, escolas e Comunidade Intermunicipal (CIM) do Cávado, e ao esforço e trabalho contínuo de cada um dos intervenientes no processo ao longo destes três anos”.
 

De salientar a acção ‘A Arte como Instrumento de Sucesso’, integrada na Oferta Complementar de escola, cujo tratamento dos dados obtidos permitiu demonstrar que esta intervenção “criou condições objectivas e mensuráveis para potenciar o sucesso escolar dos alunos-alvo de intervenção, nomeadamente no que respeita à capacidade de raciocínio, atenção, concentração e memória”.
 

 Todos os intervenientes na sessão de encerramento destacaram a importância da implementação destes projectos, sublinhando o facto de todas acções desenvolvidas terem sido “excepcionalmente bem acolhidas pela comunidade escolar e terem como propósito basilar a inclusão através da arte, nas suas múltiplas manifestações”. Apesar do término do projecto, ele continua presente na escola, ajustado à realidade e ao contexto actual, constituindo uma mais-valia que perdurará no tempo e certamente beneficiará novos alunos.
 

De realçar que as várias acções desenvolvidas neste projecto foram consideradas “boas práticas inovadoras e diferenciadoras”.


De destacar ainda que este projecto foi co-financiado a 85% pelo Fundo Social Europeu e Programa Regional Norte 2020.

Deixa o teu comentário