Braga,

Vítor Oliveira focado em contrariar favoritismo do Braga na Taça de Portugal

Desporto

22 Novembro 2019

Redação

O treinador Vítor Oliveira atribuiu hoje o favoritismo ao Sporting de Braga na quarta eliminatória da Taça de Portugal de futebol, mas sublinhou a ambição do Gil Vicente em inverter a lógica no dérbi minhoto.

O treinador Vítor Oliveira atribuiu hoje o favoritismo ao Sporting de Braga na quarta eliminatória da Taça de Portugal de futebol, mas sublinhou a ambição do Gil Vicente em inverter a lógica no dérbi minhoto.

"Estamos com ideia de que podemos ‘fazer Taça’. O Braga é uma equipa forte em jogos a eliminar e tem uma taxa de favoritismo maior do que a nossa, mas isso por si só não joga. Estamos preparados para um adversário difícil, mas esperançados em provocar uma surpresa", referiu o técnico, na conferência de antevisão ao duelo, no Estádio Cidade de Barcelos.

Vítor Oliveira lembrou o "campeonato irregular" e a "carreira europeia irrepreensível" protagonizada pelos arsenalistas, mas recusa "entregar o jogo de bandeja" aos pupilos de Ricardo Sá Pinto, com quem já empatou esta temporada (1-1), na terceira jornada da I Liga.

"Se conseguirmos apresentar o melhor Gil Vicente contra um Braga menos bom, as nossas probabilidades aumentam substancialmente. Teremos pela frente uma equipa com um caudal ofensivo muito grande e um plantel de topo a nível nacional. Neste momento, só FC Porto e Benfica terão melhor plantel que o Sporting de Braga", estabeleceu.

Ao fim de quase quatro meses de competição e após dois triunfos consecutivos, antecedidos de nova interrupção do campeonato, Vítor Oliveira reconhece que o valor coletivo do Gil Vicente ainda continua a ser inferior à soma das individualidades.

"Um jogador que venha de fora aparece carregado de expectativas. Alguns chegam, brilham e vão embora para outros patamares. Outros vêm cheios de sonhos que se vão diluindo e não são concretizados. Temos aqui jogadores que podem fazer uma carreira bonita no futebol português, mas precisam de adaptação e de perceber que o nosso jogo é diferente de outros campeonatos", analisou.

Instado a comentar o fervor dos adeptos minhotos, o antigo treinador de Famalicão, Vitória de Guimarães, Sporting de Braga e Moreirense afirmou que aquela região "é um bom exemplo para o resto do país" de paixão pelos clubes da terra.

"Não sei se é uma característica do minhoto, mas aqui está muito bem definido quem é de cada emblema. Embora haja também alguma predileção pelos ‘grandes', as massas associativas são fervorosas, apaixonadas e apoiam incondicionalmente os clubes", assinalou.

Na ronda anterior, os barcelenses afastaram o Penafiel (2-0), da II Liga, enquanto os vencedores da prova ‘rainha' em 1965/66 e 2015/16 eliminaram o Leça (3-1), do Campeonato de Portugal.

O Gil Vicente visita o Sporting de Braga no sábado, às 18:30, no Estádio Municipal de Braga, em encontro da quarta eliminatória da Taça de Portugal.

Deixa o teu comentário