Braga, segunda-feira

Vítor Oliveira sente Gil Vicente em crescendo de forma na luta pela manutenção

Desporto

04 Julho 2020

Redação

O treinador Vítor Oliveira valorizou hoje a evolução gradual do Gil Vicente desde a retoma da I Liga de futebol, na véspera de jogar uma cartada importante pela manutenção na 30.ª jornada, na receção ao Rio Ave.

O treinador Vítor Oliveira valorizou hoje a evolução gradual do Gil Vicente desde a retoma da I Liga de futebol, na véspera de jogar uma cartada importante pela manutenção na 30.ª jornada, na receção ao Rio Ave.

“Temos vindo a melhorar de jogo para jogo, o que é perfeitamente natural, e os jogadores estão em crescendo de forma. Agora, será um jogo tremendamente difícil, contra a equipa que melhor joga em Portugal no pós-pandemia. Precisamos de pontos urgentemente e temos cinco finais para conseguir a manutenção. Dependendo da nossa competência, poderemos abreviar esse número”, analisou o técnico, em conferência de imprensa.

Assumindo que as duas formações estão “equilibradas em termos de vontade e de objetivos”, uma vez que “é tão importante para o Gil manter-se na I Liga como para o Rio Ave ir à Liga Europa”, Vítor Oliveira pede “soluções” aos minhotos para imporem o “fator casa dentro dos condicionalismos existentes” e recuperar o “nível verificado quando isto tudo parou”.

“A paragem foi exagerada. Não entrámos como devíamos e ainda não nos encontrámos psicologicamente. Temos tido alguns castigos e lesões difíceis de recuperar. A falta de público em casa, que era determinante para nós, implica menor concentração e gera menor rendimento. A realidade é esta e não vale a pena estar com desculpas”, frisou.

O experiente treinador sustentou que “as equipas são fortes quanto mais opções tiverem e mais competitividade existir na discussão das posições”, embora tenha ressalvado que a presença de um “futebol completamente diferente”, após a pausa provocada pela pandemia de covid-19, inviabiliza “juízos de valor a médio prazo”.

“As equipas do fundo da tabela têm feito muitos pontos e as equipas de topo têm perdido muitos. O campeonato, algo desequilibrado, está bastante equilibrado. Nunca sabemos o que vai acontecer em cada jogo e o resultado é perfeitamente imprevisível. Temos de nos acautelar e somar os pontos necessários para ficar na I Liga”, alertou.

Vítor Oliveira anunciou na terça-feira a saída do comando técnico dos ‘galos’ no final da temporada e aguardou pelo rescaldo da derrota frente ao Sporting (2-1) para questionar a “legitimidade” da direção presidida por Francisco Dias da Silva em “tornar público” a sua sucessão, o que tem “provocado alguma instabilidade no plantel”.

“Não resolvo nada enquanto a situação do Gil Vicente não estiver definida. São completamente falsas todas as notícias que dizem que vou para aqui e para acolá, que vou para diretor ou para fora. Era importante que as pessoas respeitassem essa situação e não andassem com recadinhos e notícias não assinadas”, lamentou.

O Gil Vicente, 12.º colocado, com 33 pontos, seis acima da zona de despromoção, recebe o Rio Ave, quinto, com 47, no domingo, às 17:00, no Estádio Cidade de Barcelos, em jogo da 30.ª jornada, com arbitragem de Iancu Vasilica, da associação de Vila Real.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho