Braga, quarta-feira

Zero analisou duas estações de monitorização em zonas de tráfego no Porto e em Braga

Regional

05 Janeiro 2021

Redação

A Zero analisou duas estações de monitorização em zonas de tráfego no Porto (Praça Francisco Sá Carneiro) e em Braga (Avenida Frei Bartolomeu dos Mártires).

“Uma situação que vemos com bastante preocupação é a eficiência de recolha de dados pelas estações. A legislação exige 90% de eficiência. Na estação da Praça Francisco Sá Carneiro, no Porto, a eficiência foi de 72% e em Braga, na Avenida Frei Bartolomeu dos Mártires, foi de 61%”, indicou a associação ambientalista.
 

A Zero exigiu ainda medidas por parte das câmaras municipais, no sentido de “assegurar a salvaguarda da saúde pública” de quem habita e trabalha nas cidades.
 

No caso de Lisboa, a associação apelou “para a capacidade de se implementar de forma progressiva um conjunto de medidas que consigam no futuro garantir o cumprimento da legislação e melhorem a qualidade de vida numa das áreas mais nobres da cidade”.
 

“A par da construção de ciclovias que tem vindo a ter lugar, é absolutamente crucial que a Câmara Municipal de Lisboa aumente o nível de ambição das Zonas de Emissões Reduzidas e crie a Zona de Emissões Reduzidas (Avenida-Baixa-Chiado) que implica uma forte redução de tráfego e emissões”, esclareceu.
 

Em relação as cidades do Porto e de Braga, a organização considerou ser “fundamental reduzir e/ou regular o tráfego rodoviário nas zonas afetadas por elevados níveis de poluição, limitando a passagem de veículos mais antigos ou avaliando outras medidas que permitam reduzir as concentrações”.

Deixa o teu comentário