Braga, sexta-feira

Zet Gallery anima programa cultural com arte ao vivo, tertúlias e obras editadas

Regional

12 Julho 2021

Marta Amaral Caldeira Marta Amaral Caldeira

É com uma mão cheia de actividades culturais que a Zet Gallery anima a 30.ª edição da Feira do Livro de Braga, levando o público a ver ao ao vivo e a cores a criação de um painel de azulejos, além da dinamização de tertúlias e apresentação de obras.

A Zet Gallery é uma das presenças que marca o programa cultural da Feira do Livro de Braga 2021, que decorre no Altice Forum Braga até ao próximo dia 25, e que arrancou logo no primeiro dia do evento com a criação de uma mega painel de azulejos que está a ser pintado in loco por um grupo de mulheres artistas convidadas.

Bárbara Forte, coordenadora do projecto e assistente de direcção artística da Zet Gallery, indica que ao todo são 12 as mulheres artistas que vão participar na criação deste mega painel de azulejos cujo tema principal e abordagem é “Ser Mulher, Ser Artista’.

“No fundo, é um painel sobre a celebração da mulher na arte que vai ser desenvolvido na própria Feira do Livro até ao próximo dia 21 e, para nós, Zet Gallery, faz todo o sentido desenvolver um projecto destes no meio da Cultura, pois sendo uma galeria estamos também a contribuir também para a atmosfera cultural que se vive na Feira do Livro”.

Para Helena Mendes Pereira, curadora da Zet Gallery, a dinamização deste painel criativo pela ‘mão’ da galeria de arte bracarense, tem, sobretudo, como objectivo fazer o público reflectir sobre as questões de igualdade de género e sobre o papel da mulher na sociedade actual.

“Este é um tema sobre o qual pensámos muito durante todo este tempo pandémico que temos vivido, constatando a forma como as mulheres foram particularmente afectadas pelas consequências da pandemia de Covid-19”, atentou a responsável, sublinhando o facto de a equipa da Zet Gallery ser ela mesma, apenas e só, constituída por mulheres, à qual se juntam, durante a Feira do Livro de Braga, mais 12 mulheres artistas para reflectir sobre o tema por via da arte.

A iniciativa da Zet Gallery inclui, ainda, a dinamização de três tertúlias no âmbito da Feira do Livro, com vários convidadas, que debatem também todas estas questões sobre o feminino, estando a próxima já agendada para o dia 18, às 19 horas, no Espaço dst.

Mas não só. A Zet Gallery aproveita, ainda, a sua presença na Feira do Livro de Braga para apresentar ao público algumas das suas edições e publicações, como o livro ‘25 Anos do Grande Prémio de Literatura dst’ - que deveria ter sido celebrado com uma gala no ano passado, que a pandemia acabou por impedir, mas que a galeria de arte acabou por comemorar convidando 25 artistas a produzir uma obra de arte inspirada em cada um dos livros/autores consagrados pelo prémio literário e que deu azo depois a um roteiro por 25 espaços do comércio tradicional bracarense, onde as obras estiveram expostas ao longo de um mês.

“Além dos catálogos que normalmente editamos para as nossas exposições, apresentamos nesta Feira do Livro mais duas edições especiais: ‘Braga em Obras - catálogo das Obras de Arte no Espaço Público (Século XX e XXI) no Concelho de Braga’ e, ainda, um a edição de um livro retrospectivo sobre Volker Schnuttgen_Obra/Woork:2021’, que inicia precisamente com uma exposição do autor e artista alemão com quem a Zet Gallery trabalha, que teve lugar na Sala Comum da Reitoria da Universidade do Porto”, destacou, a propósito, a curadora Helena Mendes Pereira.

“Vamos aproveitar a Feira do Livro para apresentarmos também esta dimensão editorial da Zet Gallery, impulsionada ao longo do no último ano pandémico, em que fomos para casa trabalhar nos livros e nada melhor do que juntar nesta evento disciplinas artísticas diferentes”, frisou a responsável.

“É importante para nós, enquanto galeria de arte da cidade de Braga, sermos, de facto, muito mais do que uma galeria e expandirmos a nossa actividade muito para lá das exposições de artísticas e do espaço público, agora também para o campo editorial e para o audiovisual”, realçou Helena Mendes Pereira, indicando que, apesar da pandemia, “este foi o ano apesar em que a Zet Gallery se expandiu totalmente e se afirmou em várias áreas”.

Deixa o teu comentário